Poupar para Viver?

Casar não significa gastar rios de dinheiro! 

O vestido em segunda mão foi 350 euros.

Ofertas — A minha madrinha é a @gataceramista e dei-lhe o desafio de encontrar umas mini canecas de barro. A avó escreveu o “à nossa”, colocou o fio e a etiqueta. Foram um sucesso, os convidados andavam todos com as canecas ao pescoço.

Quando pensei que tinha de arranjar toalhas brancas, lembrei-me logo que toalhas brancas e com renda é o que todos temos em casa, então entre 3 pessoas, consegui arranjar todas as toalhas. O meu sonho era ter uma mesa comprida, como não foi possível fizemos 4 mesas e a marcação das mesas foi feita com pedaços de cartão e a distribuição dos convidados numa placa de madeira que encontrámos na quinta. Improviso.

Nas mesas, só gastei dinheiro nas flores, velas, guardanapos, talheres de bambu e pratos de entrada e sobremesa. Tudo resto foi emprestado ou reutilizado. Centros de mesa com garrafas de cerveja e potes de conserva para as velas.

Escolhemos o nosso restaurante favorito para ficar responsável pelo jantar, Restaurante Sabores do Campo em São Brás de Alportel.
Estipulámos um preço/budget por pessoa e apresentaram-nos uma possível ementa.

Não alugámos uma quinta de eventos ou casamentos. Procurámos por casas, restaurantes, armazéns, com grandes espaços exteriores. Explicar logo que é para um casamento, posso-vos dizer que levei com muitos nãos.

Recebemos os nossos convidados com um welcome drink preparado pela família e amigos. A @umarroba, forneceu-nos os frutos secos. Os cones foram feitos com o papel que costuma de vir nas caixas da fruta, eu e uma amiga fizemos 100 e tal cones. Foi um belo serão. As sobremesas do casamento, também foram todas feitas pela nossa família.

Bebida à consignação, só pagámos aquilo que consumimos. Não tínhamos a certeza das quantidades e também não queríamos correr o risco de ficar sem bebida. Normalmente pode-se devolver até 50%.

Na decor do altar só gastei dinheiro na serapilheira para fazer o caminho do altar, tudo o resto foi aproveitamento de materiais e usei coisas que estavam na casa que alugámos.

Fizemos um instagram para a malta partilhar stories e guardar memórias. Depois do casamento atribuímos prémios aos convidados. Prémio do mais chorão, do melhor outfit, etc.

Escolhemos não investir muito dinheiro nas alianças, porque achamos que não é isso que define se estamos casados ou não. Foram 40 euros com a gravação. 

Espero que conseguir ajudar! 

Deixa-me a tua opinião!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Navegação

Página Principal

Sobre

Blog

Vamos Mudar o Mundo?

Newsletter Peanuts

Peanuts às Costas

Contactos

Email

Formulário para Parcerias

Links

Créditos do Website

Termos e Condições

Livro de Reclamações

© 2024 Joana Jesus